Parque Natural do Vale do Guadiana: roteiro com o que ver e fazer

19/10/2020

No extremo sudeste do Baixo Alentejo, bem coladinho ao Algarve e à província espanhola da Andaluzia, esconde-se um maravilhoso polo de biodiversidade, ao qual o lince ibérico chama de casa. Estamos a falar-lhe do Parque Natural do Vale do Guadiana, um dos destinos de natureza mais surpreendentes do sul de Portugal.

A diversidade paisagística do Vale do Guadiana é simplesmente brutal! Neste cantinho do Alentejo aguardam por si planícies ondulantes, majestosas elevações quartzíticas, apaixonantes vales e serras, uma grandiosa cascata, matagais mediterrânicos e imponentes escarpas esculpidas, a preceito e sem pressas, pelo rio Guadiana.

O melhor de tudo? À inquestionável beleza paisagística do Parque Natural do Vale do Guadiana somam-se ainda uma vila-museu milenar repleta de segredos, um misterioso complexo mineiro abandonado, uma das melhores praias fluviais de Portugal, duas mãos cheias de trilhos pedestres e uma gastronomia deliciosa que, de tão boa que é, nos faz sempre regressar a casa com um par de quilos a mais.

Para lhe dar uma ajuda na descoberta dos muitos encantos do Parque Natural do Vale do Guadiana, desenhamos um roteiro de 2 dias para visitar o Vale do Guadiana, com os nossos locais favoritos e muitas dicas práticas, ideal para um fim-de-semana prolongado ou uma retemperadora escapadinha.

 Onde fica o Parque Natural do Vale do Guadiana?

O Parque Natural do Vale do Guadiana conta com uma área de aproximadamente 70 mil hectares, e está localizado na região do Baixo Alentejo, a cerca de 30 km da cidade de Beja. Para que fique com uma referência, de Lisboa até ao Vale do Guadiana são sensivelmente 200 km.

O seu território encontra-se distribuído pelos concelhos de Mértola e Serpa e acompanha o rio Guadiana, desde a zona da Cascata do Pulo do Lobo (a norte) até à foz da Ribeira do Vascão, a fronteira natural entre o Alentejo e o Algarve (a sul).

 Quando visitar o Parque Natural do Vale do Guadiana?

O Parque Natural do Vale do Guadiana pode ser visitado durante todo o ano. A escolha da melhor estação para o fazer depende muito do tipo de atividades que pretende realizar.

Se o principal objetivo da sua viagem for conhecer o riquíssimo património histórico da região, como sejam a vila de Mértola ou as ruínas das Minas de São Domingos, e apreciar as arrebatadoras paisagens da região, todas as estações são boas, até porque lhe revelam as diferentes faces do Vale do Guadiana.

Já se pretender fazer caminhadas, as melhores estações são, sem dúvida, a primavera e o outono. No verão as altas temperaturas que se fazem sentir nesta região (figuram entre as mais altas de Portugal) não são de todo convidativas para a prática de atividades de trekking.

Por outro lado, se desejar praticar atividades náuticas, como sejam andar de caiaque pelo rio Guadiana, ou simplesmente desfrutar da soberba Praia Fluvial da Tapada Grande, nada bate os meses de verão.